Ir para o conteúdo

Município de Santa Bárbara dOeste e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Município de Santa Bárbara dOeste
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Twitter
Rede Social Youtube
Rede Social Rádio Santa Bárbara FM
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
OUT
30
30 OUT 2023
SAÚDE
Santa Bárbara recebe Prêmio Estadual pela eliminação vertical da transmissão do HIV
enviar para um amigo
receba notícias

O Município de Santa Bárbara d’Oeste, por meio da Secretaria de Saúde, recebeu na última quarta-feira (25) o Prêmio “Luiza Matilda”, pela eliminação vertical da transmissão do HIV. Em sua 5ª edição, a premiação foi concedida durante a 8ª Semana Paulista de Mobilização Contra a Sífilis e Sífilis Congênita, aos municípios do Estado de São Paulo que atingiram indicadores selecionados para a redução ou eliminação da transmissão vertical do HIV e/ou sífilis.

A iniciativa foi promovida pelo Programa Estadual de IST/AIDS-SP em parceria com a Atenção Básica e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems). Representaram o Município no evento, o enfermeiro José Paulo da Silva e a técnica de enfermagem Thaísa Souza de Carvalho, ambos da Vigilância Epidemiológica.

“Mais uma vez Santa Bárbara d'Oeste é contemplada em uma importante premiação do Governo do Estado de São Paulo. Esse reconhecimento deve ser compartilhado com todos os profissionais envolvidos na assistência, desde a prevenção, passando pelo diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos pacientes”, destacou a secretária de Saúde, Lucimeire Cristina Coelho Rocha.

A transmissão vertical ocorre quando a criança é infectada por alguma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) durante a gestação, parto, e em alguns casos durante a amamentação. Todas as gestantes e suas parcerias sexuais devem ser investigadas para IST durante o pré-natal e no momento do parto, especialmente para o HIV, sífilis e hepatites virais B e C. Ao mesmo tempo, devem ser e informadas e orientadas sobre as possibilidades de prevenção da transmissão vertical, bem como sobre a possibilidade de riscos para a criança quando a gestante é infectada, especialmente de HIV/AIDS, sífilis e hepatites virais B e C.

As ações voltadas às gestantes e recém-nascidos no Município são realizadas de forma integrada, entre diversos setores da Saúde, como a Atenção Básica, Vigilância em Saúde, Centro de Referência em Saúde da Mulher, Núcleo de Ações Coletivas (NAC), AMDIC (Ambulatório Municipal de Doenças Infecto Contagiosas) entre outros, além da parceria com o Hospital Santa Bárbara.

No Município esse trabalho tem início desde os grupos de planejamento familiar e consultas de pré-natal, com acompanhamento nos grupos de gestantes e puericultura realizados nas unidades, consultas e visitas a maternidade, e prossegue após o nascimento, por meio de exames, aplicação de todas as vacinas do calendário vacinal, orientações nutricionais e sobre aleitamento materno, entre outras ações.

 

Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia